Acidentes com Smartphones como se proteger?

Nas últimas semanas surgiram várias notícias de acidentes e explosões de smartphones como um homem entrou em coma por eletrocussão quando utilizava um iPhone, uma mulher faleceu quando utilizava um aparelho da Apple, também tivemos a explosão de um Samsung Galaxy S4 que provocou o incêndio em um apartamento e por último uma chinesa quase ficou cega por causa de seu iPhone 5.

Pelas investigações dos fabricantes os problemas foram todos relacionados com o processo de recarga das baterias e das próprias baterias.

A pergunta que fica é, como se proteger e evitar que estes problemas aconteçam?

Pois a primeira precaução importante para os usuários é quanto aos carregadores. Apesar dos fabricantes terem padronizado estes acessórios e existir a possibilidade de se compartilhar carregadores de marcas diferentes existem muitos destes dispositivos não homologados pelos fabricantes. Estes carregadores “genéricos” não tem o padrão de qualidade exigido para o funcionamento com os novos smartphones podendo causar alguns problemas como: entregar mais energia do que o adequado para a bateria durante a carga gerando aquecimento, desgaste prematuro da bateria e em situações extremas sua explosão.

A dica então é somente utilizar os carregadores do fabricante ou homologados por estes.

As baterias também exigem cuidados pois assim como os carregadores também podem ser encontrados modelos “genéricos”

Utilizar sempre baterias do fabricante e não utilizar baterias de origem e fabricação duvidosa. Ao observar qualquer modificação na aparência da bateria (deformações, afundamento ou escurecimento da sua parte externa) suspenda imediatamente seu uso e proceda sua substituição.

Ainda sobre as baterias, estas sofrem desgaste prematuro quando expostas ao sol e calor, assim como o celular. Assim nunca deixe as baterias e o smartphone exposto ao sol diretamente, dentro de porta luvas ou do porta malas (isto também vale para tablets e notebooks).

Por último, na hora da troca das baterias tenha cuidado no seu descarte. Nunca faça isto através de um lixo comum pois as baterias possuem muitos elementos quimicos prejudiciais ao meio ambiente. A forma correta de descarte é procurar lojas de departamentos, informática ou fotografia onde existam postos de entrega de bateria para que seja dado o destino correto para a reciclagem.

Gilberto Sudre

Gilberto Sudre

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do ES - IFES. Consultor e Pesquisador nas áreas de Segurança Digital e Computação Forense. Coordenador do Laboratório de Segurança Digital e Perícia Computacional Forense – LABSEG. Integrante do Comitê de Tecnologia da OAB-ES. Instrutor na disciplina de Perícia Computacional Forense da Academia de Polícia Civil do ES – ACADEPOL. Instrutor da Academia de Computação Forense Livre. Membro do comitê técnico CB21/CE27 da ABNT sobre Segurança da Informação. Membro do Grupo de Pesquisa – Justiça e Direito Eletrônicos – GEDEL. Comentarista de Tecnologia da Rádio CBN, TV Gazeta. Articulista do Jornal A Gazeta, Revista ES Brasil e Portal iMasters. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet e Processo Judicial Eletrônico.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge