Como liberar espaço na memória do seu celular?

Os usuários de Smartphones, principalmente os que possuem aparelhos com menos de 16GB de armazenamento, vivem em uma briga constante com a falta de memória de seus celulares. Falta espaço para novas fotos, armazenamento de vídeos, músicas ou mesmo a instalação ou atualização de aplicativos.

Como não dá para ficar trocando de celular a cada semestre, a saída é controlar cuidadosamente como usamos sua memória. Vamos conhecer algumas formas de liberar a espaço e dar uma sobrevida ao aparelho.

Vamos começar com os conteúdos que mais ocupam espaço nos Smartphones, fotos e vídeos. Se o aparelho permite você tem a opção de movê-los para um cartão de memória. Lembre-se de configurar a câmera para salvar as novas fotos e vídeos também no cartão. Caso seu celular não tenha a opção de expansão de memória com o cartão temos a opção de movê-los para a nuvem como o Dropbox, Google Drive ou iCloud. Lembrando que esta opção implica em colocar informações muitas vezes privadas em locais com uma segurança questionável além de gastar seu plano de dados (caso você não esteja conectado em uma rede Wifi) toda vez que copiar o arquivo para ou da nuvem. Assim faça uma análise se vale a pena.

Outros itens que ocupam um bom espaço de memória são os aplicativos, assim faça uma análise de todos os programas instalados no celular. Fique especialmente atento aos jogos pois alguns são ávidos consumidores de espaço. Remova aqueles que você já não usa a muito tempo e se seu sistema permitir mova os aplicativos e jogos para o cartão de memória.

No Android e iOS, você pode limpar o histórico de navegação nos browsers. Isto vai liberar algum espaço de memória no Smartphone.

Os serviços de música Spotify, Google Play Music e Apple Music também guardam no celular as listas de reprodução que você selecionou. Se estes serviços não são uma prioridade para você os remova do aparelho.

Se você tem o hábito de armazenar mapas off-line dos locais onde você frequenta com antecedência lembre-se que eles podem ocupar, dependendo do local e do nível de detalhes, a muitos Mbytes de espaço de memória.

Atualmente ainda vale a máxima que diz tamanho da memória, espaço em disco e banda de Internet nunca é demais.

Gilberto Sudre

Gilberto Sudre

Perito e Assistente Técnico em Computação Forense. Professor do IFES e coordenador do Laboratório de Pesquisa em Segurança da Informação e Perícia Computacional Forense.. Coordenador do Cisco Academy Support Center Ifes-ASC. Instrutor da Academia Cisco. Instrutor da Academia de Polícia do ES na área de Computação Forense. Professor da EMERJ - Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro no Curso de Aperfeiçoamento de Magistrados – Cibercrimes. Membro da Sociedade Brasileira de Ciências Forenses. Membro da HTCIA - High Technology Crime Investigation Association. Membro do Comitê Técnico CB21/CE27 - Tecnologia da Informação – Técnicas de Segurança da ABNT (Associação Brasileira de Normas técnicas). Membro fundador do DC5527, grupo local da Conferência Internacional de Segurança da Informação DEF CON. Comentarista de Tecnologia da CBN e TV Gazeta. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet, Processo Judicial Eletrônico e Tratado de Computação Forense.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge