Cuidado com os Plugins

Facilidade de uso e flexibilidade são duas características importantes para os usuários da Internet. Para fazer com que os programas atendam a uma gama cada vez maior de necessidades dos internautas é comum que aplicativos possuam mecanismos para instalação de extensões, os chamados plugins.

Os plugins são funções que são instaladas em aplicativos e adicionam recursos interessantes e bastante úteis ao seu funcionamento. Exemplos de aplicativos com esta características são os navegadores Firefox, Internet explorer e Google Chrome, além do gerenciador de blogs WordPress.

Falando assim parece que são recursos gratuitos e inocentes que podem ser incluídos no seu navegador. Infelizmente as coisas não são tão simples assim. Esses mesmos plugins podem abrir caminho para vírus e golpes virtuais se não estiverem corretos e atualizados.

Antes de instalar qualquer extensão no Internet Explorer, Firefox ou Chrome, é recomendado que você faça uma rápida pesquisa na Internet para tentar identificar plugins suspeitos. Dê preferência a extensões que o fabricante fornece atualizações constantes pois normalmente possuem uma quantidade menor de erros. As extensões que são muito utilizadas tem uma chance menor de conterem códigos maliciosos pois provavelmente passaram por uma análise mais detalhada de diversos usuários.

Uma dica interessante de segurança e que vale para qualquer recurso a ser instalado no computador é, não instale aquilo que você não precisa. Procedendo assim você reduz a chance de possuir um aplicativo antigo ou desatualizado e que contêm alguma vulnerabilidade que pode ser explorada por um atacante.

Um forma de verificar como está a segurança dos plugins instalados no seu computador é utilizar o Qualys BrowserCheck (https://browsercheck.qualys.com/). Esta ferramenta varre a configuração do navegador Internet e seus plugins em busca de vulnerabilidade e brechas de segurança e ainda facilita a correção das falhas encontradas.

O BrowserCheck é compatível com os navegadores Microsoft Internet Explorer (7 / 8), Mozilla Firefox ( 3.0 / 3.5 / 3.6) e Google Chrome (4 / 5) e detecta plugins como Flash, Shockwave, Adobe Reader, Quicktime, Real Player, entre outros.

Acesse o site, instale o próprio plugin da BrowserCheck e inicie a varredura no navegador. Ao final do teste serão indicadas as atualizações necessárias para melhorar a segurança. Não se esqueça de repetir o teste regularmente para ter sempre as versões mais atuais.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudre

Perito e Assistente Técnico em Computação Forense. Professor do IFES e coordenador do Laboratório de Pesquisa em Segurança da Informação e Perícia Computacional Forense.. Coordenador do Cisco Academy Support Center Ifes-ASC. Instrutor da Academia Cisco. Instrutor da Academia de Polícia do ES na área de Computação Forense. Professor da EMERJ – Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro no Curso de Aperfeiçoamento de Magistrados – Cibercrimes. Membro da Sociedade Brasileira de Ciências Forenses. Membro da HTCIA – High Technology Crime Investigation Association. Membro do Comitê Técnico CB21/CE27 – Tecnologia da Informação – Técnicas de Segurança da ABNT (Associação Brasileira de Normas técnicas). Membro fundador do DC5527, grupo local da Conferência Internacional de Segurança da Informação DEF CON. Comentarista de Tecnologia da CBN e TV Gazeta. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet, Processo Judicial Eletrônico e Tratado de Computação Forense.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge