Descarte corretamente os eletrônicos

O ritmo acelerado de lançamento de novos produtos faz com que muitos usuários troquem seus equipamentos eletrônicos frequentemente. O que as empresas e pessoas não se dão conta é que ao doar, vender ou jogar fora um computador ou celular usado e até mesmo um HD danificado podem estar correndo um grande risco.

Todos estes equipamentos podem armazenar informações particulares (e confidenciais) que imaginamos estar apagadas. Isto é verdade para pessoas comuns mas não para hackers e espiões à caça de munição para praticarem algum delito eletrônico.

No caso dos computadores, um dos procedimentos mais utilizados é a formatação do disco rígido e a exclusão da partição. Apesar de interessantes, estas ações não são suficientes para impedir o acesso aos dados armazenados.

Hoje já existem vários aplicativos, com download gratuito através da Internet, que não necessitam de muita habilidade para se recuperar arquivos e informações de discos que foram formatados. Assim todo cuidado é pouco. Um destes aplicativos é o PC Inspector (http://www.pcinspector.de).

Para dificultar o acesso as informações “descartadas” você deve gravar novas informações sobre as existentes no disco. Só para se ter uma idéia, o governo americano sugere que o conteúdo de um disco a ser descartado deve ser sobrescrito no mínimo 6 vezes para alcançar uma segurança média (norma DoD 5220.22-M). Você pode utilizar o Disk Wipe (http://www.the-undelete.com/), um utilitário gratuito para gravar novas informações sobre as existentes.

Como você pode ver este é um procedimento demorado e que pode levar até 1 minuto por Giga Byte. Parece pouco mas pense em uma grande empresa com centenas de discos rígidos de muitos Gigas para serem descartados.

Por desconhecimento ou falta de recursos nem todas as empresas fazem isto é fácil entender porque alguns hackers ficam de olho neste tipo de lixo eletrônico.

Para os celulares, apague todas as atividades executadas como ligações efetuadas e recebidas, torpedos enviados e recebidos e qualquer outra informação armazenada no celular.

Uma última dica. Mesmo sem relação com a segurança da informação, fique de bem com a natureza dando uma destinação adequada para as baterias de seu celular ou notebook

A doação de equipamentos é muito importante e pode ajudar a várias pessoas mas tenha cuidado com suas informações.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudre

Perito e Assistente Técnico em Computação Forense. Professor do IFES e coordenador do Laboratório de Pesquisa em Segurança da Informação e Perícia Computacional Forense.. Coordenador do Cisco Academy Support Center Ifes-ASC. Instrutor da Academia Cisco. Instrutor da Academia de Polícia do ES na área de Computação Forense. Professor da EMERJ - Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro no Curso de Aperfeiçoamento de Magistrados – Cibercrimes. Membro da Sociedade Brasileira de Ciências Forenses. Membro da HTCIA - High Technology Crime Investigation Association. Membro do Comitê Técnico CB21/CE27 - Tecnologia da Informação – Técnicas de Segurança da ABNT (Associação Brasileira de Normas técnicas). Membro fundador do DC5527, grupo local da Conferência Internacional de Segurança da Informação DEF CON. Comentarista de Tecnologia da CBN e TV Gazeta. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet, Processo Judicial Eletrônico e Tratado de Computação Forense.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge