Escondendo seus arquivos

Proteger as informação pessoais dos olhos curiosos de outras pessoas é o que procuram muitos usuários. Mantemos em arquivos digitais dados sigilosos como login e senhas para acesso a computadores e sites, números de conta corrente e senha, números de cartões de crédito ou outros tantos conteúdos privados.

Todas estas informações, uma vez enviadas por e-mail, gravadas no disco local do computador ou no servidor de rede, estão expostas a programas spywares, vírus e ao acesso não autorizado, fato este cada vez mais comum em redes corporativas. Então o que fazer para manter sua privacidade on-line?

No caso dos e-mails, como abordado em um artigo anterior, a saída é a criptografia de toda a mensagem incluindo seus anexos. Mas e para os arquivos gravados em disco? A saída não é muito diferente.

Existem programas bem “inteligentes” que permitem a você esconder seus arquivos literalmente “dentro” de outros arquivos. Uma técnica chamada de esteganografia. Desta forma suas informações irão passar despercebidas.

Um destes programas é o Camouflage (http://camouflage.unfiction.com/). Este utilitário criptografa o arquivo que contém as informações “sensiveis” e depois o esconde em outro arquivo “inocente”, como uma foto ou uma planilha eletrônica. Bem de acordo com o nome do aplicativo. Como segurança adicional, você pode definir uma senha para impedir a extração do arquivo original. Esta técnica é chamada de Esteganografia.

Depois deste procedimento, o arquivo “hospedeiro” contendo suas informações está pronto para ser guardado no disco ou enviado por email sem levantar maiores suspeitas.

O Camouflage é compatível com todas as versões do Sistema Operacional Windows e pode ser utilizado com qualquer tipo de arquivo, seja um texto, vídeo ou mesmo um arquivo de áudio.

Outro aplicativo bem interessante é o WbStego (http://wbstego.wbailer.com/) um utilitário gratuito que funciona baseado na mesma técnica de esteganografia.

Um outro uso bastante comum para a esteganografia é a possibilidade de “assinar” arquivos, permitindo esconder uma espécie de “marca d’agua digital” em arquivos de música ou imagens, identificando, assim, sua origem ou seu autor. Uma boa ferramenta para identificação de fraudes ou cópias piratas.

Agora ficou mais fácil esconder suas informações confidenciais dos bisbilhoteiros de plantão.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudre

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do ES - IFES. Consultor e Pesquisador nas áreas de Segurança Digital e Computação Forense. Coordenador do Laboratório de Segurança Digital e Perícia Computacional Forense – LABSEG. Integrante do Comitê de Tecnologia da OAB-ES. Instrutor na disciplina de Perícia Computacional Forense da Academia de Polícia Civil do ES – ACADEPOL. Instrutor da Academia de Computação Forense Livre. Membro do comitê técnico CB21/CE27 da ABNT sobre Segurança da Informação. Membro do Grupo de Pesquisa – Justiça e Direito Eletrônicos – GEDEL. Comentarista de Tecnologia da Rádio CBN, TV Gazeta. Articulista do Jornal A Gazeta, Revista ES Brasil e Portal iMasters. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet e Processo Judicial Eletrônico.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge