Motorola Xoom

A demanda por Tablets continua a crescer e isto chamou a atenção dos fabricantes. Novos modelos destes pequenos computadores não param de ser lançados

Nesta semana recebi para avaliação o Tablet Xoom da Motorola, o primeiro do mercado equipado com o sistema operacional Android 3.0, especialmente desenvolvido para este tipo de equipamento. Estarão disponíveis no Brasil duas versões do aparelho: uma apenas com Wi-Fi (R$ 1800,00) e outra que terá também o acesso via 3G (a que recebi para testes).

Este valor é mais alto do que o cobrado pelo iPad, seu concorrente direto, mas a configuração do Xoom é mais completa. O equipamento conta com duas câmeras, uma na parte de trás com 5 MPixels e outra frontal de 2 MPixels (usada para videochamadas), além de um potente processador dual-core (Nvidia Tegra 2 de 1 Ghz) e 1 GB de RAM (expansível através de cartões microSD).

A primeira impressão do produto é bastante agradável com superfícies arredondadas e design limpo. A tela é de 10,1 polegadas com resolução de 1280 x 800, tem boa definição e sensibilidade ao toque. Com ela você vai ter espaço de sobra para ler livros e navegar na Internet. Diferentemente de outros Tablets que testei, com o uso a tela fica rapidamente cheia de marcas de dedos o que exige limpezas frequentes.

A mudança entre as posições de paisagem para retrato é bem sensível não apresentando problemas.

O equipamento não é exatamente leve. Com um peso de 730 gramas (129 gramas a mais do que o iPad2) não dá para segurá-lo com uma só mão, como se fosse um livro, por muito tempo.

O Xoom possui uma interface micro USB e saídas micro HDMI (na parte inferior) e para fones de ouvido (na parte superior). O botão para ligar e desligar o aparelho está em um local inusitado, na parte de trás do Tablet. Apesar de diferente é um local confortável para ser utilizado. Na lateral estão posicionados os botões de controle de volume de áudio. Por falar em som, os alto falantes não decepcionam.

Durante o teste alguns aplicativos simplesmente “travaram”. Em todos os casos foi exibida uma mensagem avisando que o aplicativo havia deixado de responder e que poderíamos forçar seu fechamento ou aguardar. Este problema não afetou a estabilidade do sistema e bastou reiniciar o aplicativo para que tudo voltasse ao normal.

A configuração da rede sem fio foi simples e rápida assim como a navegação na Internet.

A autonomia da bateria merece elogios, com mais de 9 horas de uso antes de precisar de recarga. Aqui está uma das evoluções do Android 3.0 que, ao contrário das versões anteriores, aprendeu a gerenciar racionalmente o consumo de energia.

O lançamento de novos Tablets aumentam a concorrência o que é bom para os consumidores.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudre

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do ES - IFES. Consultor e Pesquisador nas áreas de Segurança Digital e Computação Forense. Coordenador do Laboratório de Segurança Digital e Perícia Computacional Forense – LABSEG. Integrante do Comitê de Tecnologia da OAB-ES. Instrutor na disciplina de Perícia Computacional Forense da Academia de Polícia Civil do ES – ACADEPOL. Instrutor da Academia de Computação Forense Livre. Membro do comitê técnico CB21/CE27 da ABNT sobre Segurança da Informação. Membro do Grupo de Pesquisa – Justiça e Direito Eletrônicos – GEDEL. Comentarista de Tecnologia da Rádio CBN, TV Gazeta. Articulista do Jornal A Gazeta, Revista ES Brasil e Portal iMasters. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet e Processo Judicial Eletrônico.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

6 Comentários

  1. Leonardo Tavares Vieira

    Caro Gilberto Sudré,
    acho que você se equivocou ao mencionar “expansível através de cartões microSD”, quando se referiu a memória Ram do Xoom ser de 1GB.
    Afinal, quando te memória ROM esse tablet possui? Nem na descrição da própria Motorola isso é informado.

    • Olá Leonardo. Obrigado pelo reply. O artigo está correto de acordo com as informações fornecidas pela própria Motorola. A memória ROM (aquela que você grava uma vez e nunca mais consegue apagar) a algum tempo não é mais utilizada pelos dispositivos. Este tipo de memória foi substituído pela memória Flash que você pode ler e gravar muitas vezes e que não perde o conteúdo quando você desliga o equipamento. Atualmente é comum que os dispositivos utilizem este tipo de memória (Flash) até para armazenar programas em execução que antigamente eram armazenadas em memória RAM (esta de leitura e escrita mas que perde seu conteúdo quando você desliga o computador). Já existem soluções onde você expande a memória do seu computador a partir de um Pen-drive (apesar de ficar lento devido a velocidade de acesso da USB). Espero ter ajudado. Grande abraço (GS)

      • Leonardo Tavares Vieira

        Então,
        quer dizer que ele não possui memória estática, como um HD?
        Apenas essa memória Ram de 1GB que serve tanto parapara armazenar os arquivos e programas que estão sendo processado no momento, quanto para arquivos e programas instalados? É isso?

  2. Olá Leonardo. Segundo o fabricante o Tablet tem uma memória de 512MB para o sistema (armazenamento do Android) e 1GB para todas as outras funções. (GS)

  3. Izabelle

    Gostaria de saber se o tablet vem com 3G embutido, tenho que comprar o acesso na operadora, ou ele funciona sem a operadora liberar?

    • Olá Izabelle,

      Os Tablets são vendidos com versões diferentes uma só com Wifi e outra com Wifi+3G. Neste caso o 3G é a possibilidade de se conectar a uma rede de celular.

      No caso do equipamento possuir 3G você ainda vai precisar contratar um plano de dados de uma operadora de sua preferência com um chip (MicroSIM) para instalar no Tablet.

      Um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge