Protegendo as Crianças

A desenvoltura e intimidade de crianças e adolescentes no uso dos computadores está presente no nosso dia-a-dia. É comum encontrarmos escolas que já incluem aulas de informática em seu currículo e ter um computador em casa passou a ser uma necessidade como complemento de estudos. Muitas crianças aprendem a desenhar no computador antes mesmo de saberem escrever.

Isto acontece também com a Internet. Ela também é campeã na preferência infantil. Seja devido àqueles sites de seus heróis do desenho animados, cheios de jogos e brincadeiras, seja para a conversa on-line ou as redes sociais.

Entretanto, nem tudo é tão divertido assim. A Internet expõe os baixinhos a conteúdos nem sempre adequados como violência, pornografia, drogas entre outros. Como é impossível estarmos pessoalmente ao lado deles 100% do tempo durante a navegação, algumas ferramentas podem nos ajudar a protegê-los de sites e conteúdos indesejáveis.

O NetFilter (http://www.netfilter.com.br) é um aplicativo nacional que tem como grande vantagem apresentar toda a sua interface em português. Com este utilitário pago (R$ 40,00) podemos limitar uso da Internet em determinados períodos e bloquear todo o fluxo de e-mail e conteúdo on-line.

Muito popular nos EUA, o NetNanny (http://www.netnanny.com/) permite a criação de usuários e estes devem ser configurados em um dos dez perfis diferentes. Cada perfil permite a configuração de muitas opções de navegação, horário e conteúdo para a Internet. Esta ferramenta também permite o bloqueio específico de programas como os de mensagens instantâneas e as listas de discussão. É uma ferramenta paga (US$ 39,99) e uma das melhores que já testei.

O CyberPatrol (http://www.cyberpatrol.com/) é similar ao NetNanny e permite a criação de até cinco perfis diferentes. Esta ferramenta paga (US$ 39,95) apresenta como sua maior limitação a interface na língua inglesa. No site existe a possibilidade de download de uma versão de demonstração.

Outra opção de aplicativo para bloqueio é o CyberSitter (http://www.cybersitter.com), apesar de mais limitado que os outros concorrentes, tem como principal vantagem a interface simples e fácil. Este aplicativo pago (US$ 39,95), também permite limitar horários de acesso, conversas em mensagens instantâneas, download de arquivos, palavras chaves e nomes de sites para bloqueio.

Mas a solução não está apenas no bloqueio de conteúdos. Você também pode ajudar a tornar a Internet mais segura. Caso encontre algum site com conteúdo impróprio acesse o endereço http://denuncie.org.br e faça a sua denúncia.

Lembre-se, as ferramentas ajudam no controle do acesso a Internet mas nada substitui um bom bate-papo entre pais e filhos sobre os riscos que a Internet oferece.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudre

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do ES - IFES. Consultor e Pesquisador nas áreas de Segurança Digital e Computação Forense. Coordenador do Laboratório de Segurança Digital e Perícia Computacional Forense – LABSEG. Integrante do Comitê de Tecnologia da OAB-ES. Instrutor na disciplina de Perícia Computacional Forense da Academia de Polícia Civil do ES – ACADEPOL. Instrutor da Academia de Computação Forense Livre. Membro do comitê técnico CB21/CE27 da ABNT sobre Segurança da Informação. Membro do Grupo de Pesquisa – Justiça e Direito Eletrônicos – GEDEL. Comentarista de Tecnologia da Rádio CBN, TV Gazeta. Articulista do Jornal A Gazeta, Revista ES Brasil e Portal iMasters. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet e Processo Judicial Eletrônico.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge