Redes Sociais: ferramentas democráticas mas que exigem responsabilidade

A Internet, assim com o as redes sociais, são um excelente instrumento de democracia onde todos podem expressar livremente sua opinião. Esta liberdade se tornou um catalizador para os movimentos que aconteceram pelo mundo e agora no Brasil.

A questão é que uma minoria se aproveita desta liberdade para tentar confundir lançando boatos ou informações falsas que são compartilhadas por muitos sem a verificação da fonte ou da veracidade de seu conteúdo. Quantas vezes já nos deparamos com textos atribuídos a esta ou aquela personalidade que depois se revelou falso ou de origem duvidosa? Quantas imagens foram publicadas como atuais mas que na verdade eram “requentadas”?

Para evitar estas falhas de informação devemos mais do que nunca manter nosso senso crítico a postos para não ajudar na propagação de informações falsas. E como evitar esta prática? Vamos a algumas dicas importantes.

Sempre verifique a fonte da publicação ou informação. Uma busca na Internet pode ser uma boa opção para verificar se o que esta sendo publicado não foi negado por outras pessoas ou se a origem da informação é mesmo de quem é atribuída.

Um simples “retuite” no Twitter ou “like” no Facebook já é o suficiente para que todos os seus seguidores vejam aquela publicação, é o mesmo de assinar embaixo do conteúdo divulgado então verifique com cuidado o que você curte.

Evite publicações anônimas ou sem fonte clara, podem ser boatos e ao republicar você apenas estará aumentando a desinformação.

É melhor publicar uma informação correta mas com alguns minutos (ou horas) de atraso do que publicar imediatamente e depois verificar que não era exatamente como estava escrito.

E é claro, ao descobrir que o que foi publicado não era exatamente o que aconteceu, use a própria Rede Social para esclarecer o mal entendido.

Acredito nas Redes Sociais e na Internet como um elementos fundamentais de manifestação livre e democrática e devemos mantê-los assim. Para que estas ferramentas continuem a ser relevantes e importantes devemos utiliza-la com responsabilidade e senso crítico para avaliar o que lemos e compartilhamos.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudre

Perito e Assistente Técnico em Computação Forense. Professor do IFES e coordenador do Laboratório de Pesquisa em Segurança da Informação e Perícia Computacional Forense.. Coordenador do Cisco Academy Support Center Ifes-ASC. Instrutor da Academia Cisco. Instrutor da Academia de Polícia do ES na área de Computação Forense. Professor da EMERJ - Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro no Curso de Aperfeiçoamento de Magistrados – Cibercrimes. Membro da Sociedade Brasileira de Ciências Forenses. Membro da HTCIA - High Technology Crime Investigation Association. Membro do Comitê Técnico CB21/CE27 - Tecnologia da Informação – Técnicas de Segurança da ABNT (Associação Brasileira de Normas técnicas). Membro fundador do DC5527, grupo local da Conferência Internacional de Segurança da Informação DEF CON. Comentarista de Tecnologia da CBN e TV Gazeta. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet, Processo Judicial Eletrônico e Tratado de Computação Forense.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge