Vivendo perigosamente no mundo on-line

Muitas pessoas gostam de sentir a emoção do perigo iminente. Isto explica a quantidade de praticantes dos chamados esportes radicais. Pois estas pessoas nem imaginam que a Internet também pode esconder riscos e emoções fortes, é só não observar corretamente por onde você navega..

Vamos analisar algumas das práticas mais arriscadas quando estamos navegando na Internet.

A primeira prática muito comum (e arriscada) entre os internautas e marcar a opção “lembrar de mim” ou “manter conectado”. Esta opção faz com que o navegador guarde uma cópia do seu login e senha no disco rígido. Até aí nenhum problema. A questão está em como estas informações estão gravadas. Normalmente ficam armazenadas sem nenhuma proteção criptográfica e em arquivos do tipo cookie, facilmente lidos por sites mal intencionados em busca de informações pessoais. Os hackers agradecem pela disponibilidade.

Quem utiliza micros públicos deve ter sua atenção redobrada. Neste caso deve-se pensar algumas vezes antes de fazer acesso a sites de Banco ou outros que exijam a digitação de senhas e informações importantes. Nunca se sabe que tipo de “visitante” está instalado no computador e que pode enviar suas informações para o atacante. Antes de sair do computador tenha certeza de ter feito o logoff de todas as seções abertas e ter apagado todo o seu histórico de navegação.

Dê preferência a navegadores que permitem o acesso a Internet no modo privado, isto evita que informações pessoais sejam gravadas inadvertidamente no computador em locais pouco seguros. Falando em aplicativos, o Flash e o leitor de PDF Adobe Acrobat Reader tem um longo histórico de vulnerabilidades conhecidas. Assim não descuide de mantê-los sempre atualizados. Pelo menos seu micro vai sofrer apenas com as novas vulnerabilidades, não as antigas.

A navegação em páginas de conteúdo adulto ou de jogos é um verdadeiro campo minado e quase sempre reserva surpresas desagradáveis aos internautas. Tudo cuidado é pouco e o risco é muito alto. Em relação a estes sites desconfie de tudo que é marcado como gratuito.

O Facebook tem sido uma fonte quase constante de brechas de segurança e vulnerabilidades. Tenha muito cuidado com as informações que você publica no seu perfil e fique atento aos aplicativos que você permite que tenham acesso ao seus dados pessoais. Nestes casos quanto menor a quantidade de informações você divulga sobre você mais seguro você está.

Deixe a adrenalina para os esportes radicais e mantenha seus dados protegidos. A dor de cabeça pode ser bastante grande caso eles sejam divulgados ou utilizados de forma inadequada.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudre

Professor e Pesquisador da FAESA – Centro Universitário e IFES - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do ES. Coordenador do Laboratório de Pesquisa em Segurança da Informação e Perícia Computacional Forense - LABSEG. Perito e Assistente Técnico em Computação Forense. Instrutor da Academia de Polícia do ES na área de Computação Forense. Membro da Sociedade Brasileira de Ciências Forenses. Membro da HTCIA - High Technology Crime Investigation Association. Liderança do Singularity University - Vitória Chapter. Membro fundador do DC5527, grupo local da Conferência Internacional de Segurança da Informação DEF CON. Articulista do Jornal A Gazeta. Autor do Blog Conexão Digital. Comentarista de Tecnologia da Rádio CBN e TV Gazeta. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet, Processo Judicial Eletrônico e Tratado de Computação Forense.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.