Você pode tirar férias mas a segurança das suas informações não

As férias de julho estão por aí. Se você planejou uma viagem com a família neste período mas não consegue ficar longe da Internet e de seus “brinquedinhos” tecnológicos então é bom conhecer algumas dicas para evitar que a diversão se torne um a dor de cabeça.

Em viagens, muitas pessoas, apesar de não levarem seus computadores, ainda sim gostariam de ter acesso a Internet para mandar notícias ou aquela foto especial. Para isto, normalmente utilizamos locais públicos que permitem o acesso à Internet com redes sem fio abertas em aeroportos, shoppings ou computadores no próprio hotel.

Se este é o seu caso, não descuide das suas senhas e da segurança. Todas as senhas que digitamos em um terminal podem ficar gravadas no equipamento, permitindo que terceiros vejam estas informações. Tenha um cuidado redobrado ao acessar informações que necessitem de identificação com por exemplo, contas de bancos ou e-mail. Dê preferência a serviços que utilizem o protocolo SSL. Aqueles que apresentam um cadeado fechado no canto inferior direito do seu navegador.

Em algumas situações, quando vamos digitar o conteúdo de um campo de senha, o Windows pergunta se você deseja guardá-la, responda que não. Apesar de criptografadas, a forma e local que o Windows armazena estas senhas é inseguro.

Ao terminar o acesso, limpe a área de temporários e cookies do programa navegador Internet utilizado. Para o Internet Explorer vá no menu “Ferramentas > Opções da Internet“ e clique nos botões de limpeza de cookies, histórico e arquivos.

Se você vai utilizar seu próprio computador em um acesso sem fio público, os chamados HotSpots, não se esqueça de tomar alguns cuidados como: desabilitar qualquer tipo de compartilhamento de diretórios e impressoras, instale um Firewall pessoal como o Zone Alarm (http://www.zonealarm.com) e utilize um anti-vírus atualizado como o Avast (http://www.avast.com) ou Avira (http://www.avira.com). Estas ferramentas evitam que curiosos consigam ter acesso a informações armazenadas em seu computador e ajudam a evitar “surpresas” desagradáveis.

Caso você precise fazer acesso a dados sigilosos, vale a pena configurar uma VPN (Rede Privada Virtual) para criptografar tudo que entra e sai do seu computador via rede.

Por último, Para aqueles que vão voar, ou tentar voar de avião, caso o seu celular ou smartphone tenha o recurso de comunicação através de Bluetooth, sugiro que você desabilite esta função quando estiver nos aeroportos ou locais de grande aglomeração de pessoas. Esta é uma das formas mais comuns de propagação de vírus nestes aparelhos.

Agora é aproveitar as férias e pelo menos dar uma passadinha na Internet para saber das novidades.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudre

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do ES - IFES. Consultor e Pesquisador nas áreas de Segurança Digital e Computação Forense. Coordenador do Laboratório de Segurança Digital e Perícia Computacional Forense – LABSEG. Integrante do Comitê de Tecnologia da OAB-ES. Instrutor na disciplina de Perícia Computacional Forense da Academia de Polícia Civil do ES – ACADEPOL. Instrutor da Academia de Computação Forense Livre. Membro do comitê técnico CB21/CE27 da ABNT sobre Segurança da Informação. Membro do Grupo de Pesquisa – Justiça e Direito Eletrônicos – GEDEL. Comentarista de Tecnologia da Rádio CBN, TV Gazeta. Articulista do Jornal A Gazeta, Revista ES Brasil e Portal iMasters. Autor dos livros Antenado na Tecnologia e Redes de Computadores e co-autor dos livros Internet: O encontro de 2 Mundos, Segurança da Informação: Como se proteger no mundo Digital, Marco Civil da Internet e Processo Judicial Eletrônico.

Website: http://gilberto.sudre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge